segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Jagunços continuam em Jaci Paraná

Situação de violência continua no Acampamento Morro Vermelho apesar da prisão de Valter Araújo, o dia 18 de Novembro. O local, uma área com processo no INCRA,  precisa de intervenção das autoridades para cohibir o uso de armas e de violência para resolver o conflito agrário. Liderados por um tal de Adelmo, jagunços armados continuam morando e ameaçando grupo de acampados no distrito de Jaci Paraná, em Porto Velho. Também numerosas famílias continuam acampadas em área próxima à fazenda, depois que todas as casas e árvores dos sítios dos posseiros fossem derrubadas e queimadas. A área está em litígio com os irmãos de Valter Araújo.
O falecido Leonel vinha recebendo ameaças por telefone. No mesmo 12 de novembro, o dia que morreu, tinha ligado alertando uma acampada conhecida como Biana: "A minha cabeça está valendo $R 50 mil. Você se cuide, que pode ser a próxima". Pouco depois Leonel veio falecer em suspeito acidente de moto, em colisão com uma Toyota Hilux de cor preto, que deixou um retrovisor quebrado no lugar.
Devido as ameaças, hoje Biana está escondida, correndo peligro a vida dela, assim como outros acampados conhecidos como Devair e Cutia. Estes nem podem aprecer no local, especialmente o último, que foi ameaçado de ter a cabeça decepada e entregue em bandeja. Anteriormente a esposa de Leonel já tinha recebido um tiro de raspão, depois de forcejar com um pistoleiro, que tomou o chip do seu celular para apagar fotos dos suspeitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.