domingo, 5 de fevereiro de 2012

Dilma vetou usina de Ribeirão, em Guajará Mirim

A construção da usina de Guajará Mirim, na cachoeira do Ribeirão (Nova Mamoré) foi vetada pela Presidenta Dilma. A proposta eleitoreira tinha sido apresentada por Marina Raupp e aprovada pelo Congresso. Na quinta-feira passada dia 02 de fevereiro de 2012, o Plano Plurianual (PPA) 2012/2015 foi sancionado pela presidenta cortando R$ 35,7 bilhões das obras de infraestrutura aprovadas pelo Congresso. Foram cortadas as consideradas "obras faraônicas" incluídas no plano de investimentos do governo por interesses políticos de parlamentares. A mais cara, de R$ 10 bilhões era a usina hidrelétrica do Ribeirão, no Rio Madeira. A construção de eclusas no Rio Madeira, outra proposta de Marinha aprovada no PPA, também acabou vetada.As grandes obras rejeitadas foram incluídas no PPA sem consulta prévia do governo. “Trata-se de empreendimentos de grande porte que não possuem estudos prévios de viabilidade técnica, econômica, ambiental e social necessários à sua implementação. O início de obras nessas condições aumentaria significativamente o risco de pulverização de recursos, de dilatação de prazos, de execução e de paralisação de obras”, diz o texto da Presidência da República. O Congresso, além de incluir obras grandiosas no Plano Plurianual sem que as ações tenham passado por estudos prévios, a aprovação do PPA ocorreu em 30 minutos, sem qualquer discussão sobre as obras bilionárias. Fonte: EM

Um comentário:

  1. Gostaria de dizer que a usina não é em Guajará-Mirim, e sim no município de Nova Mamoré. Nada a ver com Guajará.Então se é em Nova Mamoré a usina não e de Guajará.

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.