quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Zé Pinto: O artista entre o povo


Convicto e obstinado, Zé Pinto enumera os obstáculos em exercer a atividade de cantor popular.  Entrevista publicada em Brasil de Fato. 0/01/2013

Railton Teixeira, de Maceió (AL)
   
   
O cantor e compositor Zé Pinto, autor de várias cantorias da luta do campo
Foto: Railton Oliveira
A esquerda brasileira e seus referenciais teóricos em crise, face às profundas mudanças de alguns paradigmas perdeu-se dentro do seu “labirinto teórico” e, ao explorar a cultura popular, não lhe deu o valor merecido. Pelo menos é o que garante o cantador popular Zé Pinto, autor de várias cantorias da luta do campo, como ele mesmo prefere denominar.
Em sua passagem por Alagoas, ele ressaltou ao Brasil ao Fatoa falta de valorização da cultura popular por parte da esquerda e dos dirigentes dos movimentos sociais que, segundo Zé Pinto, só fortaleceu o “projetão de bestificação das pessoas”, ratificando ainda que “o importante é vender; esse é o grande problema do projeto que está ligado à grande mídia”.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Defensores públicos designados para área agrária em Rondônia

A Defensoria Pública do Estado de Rondônia  designou o Dr. Guilherme Luís Ornelas Silva (em Ariquemes) e o Dr. Marcus Edson de Lima (em Porto Velho) para atuar na Regularização Fundiária, Prevenção e Mediação de Conflitos Agrários no estado. 

A designação pode paliar a falta crônica de assessoria jurídica e de assistência legal acessível para os posseiros, camponeses e pequenos agricultores, sendo esta também é uma das necessidades sentidas e denunciadas pela Comissão Pastoral da Terra de Rondônia.
A Defensoria Pública já tem ajudado a encaminhar uma resolução pacífica e responsável socialmente de alguns conflitos agrários registrados em 2012.
A designação foi realizada pelo Dr. José Francisco Cândido, Defensor Público-Geral do Estado,  conforme Portaria nº  42/2013- GAB/DPE, de 16 de janeiro de 2013, que atendeu solicitação da Comissão de Conflitos Agrários do Estado de Rondônia e da Ouvidoria Agrária Nacional, que a avaliou positivamente e cumprimentou os defensores agrários, esperando que eles possam "facilitar o acesso ao Poder Judiciário dos trabalhadores rurais sem-terras que demandam providências do Incra e do Governo de Rondônia para a execução do programa de reforma agrária".



Sede da CPT Acre invadida por 7a vez



Pela sétima vez a sede da CPT em Rio Branco, Acre, foi invadida nessa madrugada. É a quarta invasão somente no mês de janeiro desse ano. Em nota divulgada (confira aqui), a CPT Nacional, o CIMI e a Comissão 8 da CNBB, já haviam denunciado esse claro sinal de coação contra o trabalho da pastoral no estado.
Segundo informações recebidas na manhã de hoje, 30 de janeiro, a equipe ao chegar a sede da CPT para organizar a recepção aos participantes de ato de apoio à entidade, marcado para hoje, percebeu que havia sinais de arrombamento. Decidiram chamar a polícia para entrar na sede juntamente com eles. Ao abrir o escritório, se depararam com a mesma situação da ultima invasão: as portas todas arrombadas e os documentos todos jogados no chão.

Com a chegada de vários militantes para o Ato, o clima ficou bastante tenso. Os manifestantes deram continuidade ao ato. A CPT Nacional aguarda maiores informações e encaminhamentos. A Secretaria Especial de Direitos Humanos foi acionada novamente sobre o caso.




terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Dom Moacyr Grechi recebe em casa Comenda Mérito da Justiça do Trabalho

O TRT da 14ª Região condecorou sexta-feira (25) o arcebispo emérito de Porto Velho, Dom Moacyr Grechi, com a outorga da Comenda Ordem Mérito Judiciário Trabalhista Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, no grau de comendador pelos relevantes serviços prestados pelo religioso nos últimos anos aos acrianos e rondonienses.

Com uma trajetória de vida e de lutas intensas marcada pela defesa dos pobres, oprimidos e povos da floresta, principalmente nos Estados da jurisdição da 14ª Região, a comenda, entregue pela desembargadora Socorro Guimarães e autora da propositura do nome do arcebispo emérito ao Tribunal Pleno, é também uma forma de reconhecimento a trabalho desenvolvido como membro da Comissão Episcopal de Pastoral da CNBB, oito anos como presidente da Comissão Pastoral da Terra, presidente por dois períodos consecutivos do Regional Norte 1, eleito membro permanente do Conselho Permanente da CNBB e membro da Comissão Episcopal da CNBB, no período de 1995 a 2003.

A desembargadora Socorro Guimarães fez questão de entregar pessoalmente a comenda a Dom Moacyr, nascido em Turvo, região Sul de Santa Catarina, que completou 77 anos no dia 19 de janeiro último, e que não pode comparecer à sessão solene de outorga da comenda por motivos de saúde, realizada no dia 28 de novembro de 2012.

O arcebispo é ainda um dos responsáveis pela criação da Faculdade Católica de Rondônia, da comissão Justiça e Paz, fortalecimento das atividades dos Centros Sociais da Arquidiocese, Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora Aparecida e novas paróquias, e da ampliação das Áreas Missionárias das Comunidades Ribeirinhas do Alto e Baixo Madeira.
Fonte: rondonoticias

Invasão, roubo e ameaças à CPT no Acre

Invasão, roubo e ameaças à CPT no Acre. Nota pública da Diocese de Rio Branco.
A Diocese de Rio Branco vêm a público denunciar novos atos de violência praticados contra a CPT do Acre, e reiteram sua solidariedade e apoio aos agentes de pastoral pelo corajoso trabalho desenvolvido em defesa do povo do campo e da floresta no Estado do Acre e Sul do Amazonas, área de atuação da Diocese de Rio Branco.
Na madrugada do dia 20 para o dia 21 de janeiro último, a sede da CPT do Acre foi invadida. O local foi destelhado e o forro destruído para permitir o acesso às dependências. Foram roubados computadores, data show, impressoras, máquinas fotográficas, além de muitos documentos.
A equipe da CPT encaminhou todos os procedimentos legais, fez o registro de boletim de ocorrência e solicitou perícia da polícia civil. Esta, no entanto, informou que não teria sido encontrada nenhuma impressão digital que pudesse levar aos suspeitos de tal violência.
Tudo leva a crer que a ação criminosa tenha sido executada por um profissional bem orientado do que deveria retirar do local, e capaz de dificultar a investigação policial, não se tratando, portanto, de um furto comum. Isso fica ainda mais evidente uma vez que, na madrugada do dia 21 para o dia 22 de janeiro, a mesma sede foi mais uma vez invadida e as únicas coisas levadas foram documentos, inclusive o Boletim de Ocorrência, feito no dia anterior.
Com esses dois últimos episódios, já são seis os casos de invasões na sede da CPT no Acre nos últimos dois anos. Julgamos importante destacar o fato dessas invasões à sede terem se intensificado após a CPT denunciar irregularidades em planos de manejo florestal e ação de fazendeiros e madeireiros no estado do Acre e sul do Amazonas, questionando o latifúndio e as novas formas de apropriação dos meios naturais coletivos para transformá-los apenas em capital para alguns. 
Somadas às recorrentes invasões, ameaças foram direcionadas ao agente pastoral que atua no município de Boca do Acre (AM), Cosme Capistano da Silva, bem como, a Maria Darlene Braga Martins, coordenadora da CPT na região.
Os signatários acreditam que as ameaças de morte são feitas tendo em vista a atuação da CPT Acre nas áreas onde há conflito envolvendo seringueiros, pretensos donos das terras, grileiros, fazendeiros e madeireiros.
Mesmo tendo sido feitas reiteradas denúncias ao Ministério Público Estadual (MPE), Ministério Público Federal (MPF), secretarias de Direitos Humanos e Secretaria de Segurança Pública nada foi resolvido até o momento. Exigimos que os fatos sejam apurados com profundidade e transparência e que os verdadeiros executores dessas violências sejam responsabilizados. 
Finalmente, entendemos que medidas precisam ser tomadas, pois é urgente a garantia do território às comunidades ribeirinhas e seringueiras.
Diocese reafirma seu compromisso com as populações tradicionais, e sua corresponsabilidades na defesa da promoção da vida denunciando o latifúndio e todas e quaisquer formas de apropriação dos meios naturais coletivos para transformá-los apenas em capital para alguns.
Deus abençoe todos os construtores de paz.
Rio Branco, 25 de janeiro de 2013.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Famílias voltam a ocuparem acampamento





O antigo acampamento conhecido por Morro Vermelho, está localizado na linha 105 há 30km do Distrito de Jaci Paraná, município de Porto Velho e voltou a ser ocupado por famílias da região desde novembro de 2012. Atualmente mais de 30 famílias estão morando já com seus barracos construídos, se organizando e plantando sua agricultura.






O novo acampamento foi batizado com o nome de Egídio Bruneto, em homenagem a uma liderança do Movimento dos Sem Terra que marcou a luta do movimento.


As famílias sabem que a luta será árdua, porém estão esperançosos em conseguirem um pedaço de chão, por se tratar de uma área da união.


sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Organizações e comunidade carioca pedem apelo em favor do Museu do Indio


Uma campanha Onlaine lançada por instituição que se manifestam contra a demolição do Museu do Indio para ser transformado em estacionamento durante a copa do rio de Janeiro, vem ganhando apoio e assinaturas de vários brasileiros que mesmo sem conhecer o Museu do Ìndio se posiciona contra a violência, pois este local além de ser um patrimônio histórico do nosso áís , em especial aos Cariocas, também é um local sagrado para diversas etnias indìgenas. Não podemo continuar repetindo os mesmos erros contras as populações indígenas, destruindo-as por causa da ganância.


Link para participar do abaixo assinado:

http://meurio.org.br/assine_embaixo/aldeia-maracana?utm_source=Mailee&utm_medium=email&utm_campaign=Aldeia+Maracan%C3%A3+1&utm_term=&utm_content=Aldeia+Maracan%C3%A3+1+definitivo+para+Gota


veja a nota da campanha:
O Governo Estadual do Rio de Janeiro acaba de anunciar a contratação de uma empresa que tem o prazo de um mês para demolir o antigo Museu do Índio, situado dentro do Complexo do Maracanã. No terreno, que é considerado sagrado por várias etnias, será construído um estacionamento privado. Temos pouco tempo para impedir esse absurdo!

A Prefeitura e o Governo já contrariaram os pareceres de todas as instituições criadas para defender o patrimônio do Rio, como o Conselho Municipal de Patrimônio e o Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Agora, apenas uma intervenção do Governo Federal poderá evitar que o Rio perca um espaço cultural que poderia ser motivo de orgulho para todos os cariocas e brasileiros. Vamos pedir que a Presidenta Dilma faça uma declaração pública pedindo que o antigo Museu do Índio seja mantido e transformado em centro vivo de promoção e divulgacão da nossa cultura e da nossa história!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Autoridades se reúnem para discutirem situação do PA Águas Claras de Vilhena-RO

Em Audiência na Superintendência do INCRA em Porto Velho, 09/01/2013 as 10h30, Autoridades juntamente com representantes do PA Águas Claras, debatem a problemática que estão enfrentando naquela localidade, precisamente no lote 56 setor 12 Gleba Corumbiara.
Participaram da reunião, além dos moradores representantes do PA Águas Caras, o Coordenador e Técnico do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos - PPDDH, Luis Marcos e Dra. Ligia, ambos de Brasília; Delegado do MDA RO, Sr. Genair; Superintendente do INCRA, Sr. Luis Flavio.
Ficou Agendada uma reunião para o dia 22/01/2013 as 9h dentro do PA AGUAS CLARAS EM VHA COM A SUPERINTENDENCIA E TODA A EQUIPE DO INCRA DE RONDONIA  E POLICIA FEDERAL.
Depois de vários assassinatos e ameaças de mortes as lideranas e moradores do PA AGUAS CLARAS, as autoridades pediram intervenção da Polícia no assentamento, que já  iniciou as hondas no local com a Policia da GOE e envestigações dos crimes cometidos.
As famílias  do assentamenoto temem por sua segurança e suplicam por providência por parte doEstado. 

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Urgente: Confronto iminente em Seringueiras



Casas e lavouras destruídas em Seringueiras. Foto A. Paulo Freire 3
Juiza Federal concede liminar de reintegração de posse sem conhecer o processo principal

No dia 22 de dezembro de 2012, os camponeses do Acampamento Paulo Freire 3, em Seringueiras/RO, fizeram a retomada da Fazenda Riacho Doce. A retomada se deu em virtude das terras serem claramente da União e o fazendeiro, de forma arbitrária, estava derrubando as lavouras que foram construídas nas áreas pelos camponeses, que haviam sido despejados em setembro/2012.
O fazendeiro havia lotado a área de gado e estava derrubando as lavouras, mais de 200 alqueires de lavouras já haviam sido derrubadas e em seu lugar semeado capim.
Diante da retomada pelos camponeses, o fazendeiro em 24/12/2012, as 15:15 horas ingressou com Reintegração de Posse, que foi concedido no dia 25/12/212, as 10:45 horas – Belo Presente de Natal para os camponeses!
Em sua decisão, a Juíza Federal Jaqueline Conesuque Gurgel do Amaral reconhece que não teve acesso ao processo principal, baseando sua decisão em Boletim e Relatório da Polícia, essa mesma policia que foi denunciada fazendo escolta para o gado do fazendeiro. Registra-se que o processo principal não está disponibilizado virtualmente e encontra-se na Comarca de Ji-Paraná/RO e mesmo assim, a Juíza Federal, manifestou-se sobre o Processo, na Comarca de Porto Velho/RO, não se preocupando em verificar quem eram as partes do processo, pois, nesse processo, o INCRA é terceiro interessado em função da área ser da União e destinada para Reforma Agrária. Em menos de 24 horas, a mesma decidiu que os camponeses eram os inimigos e o fazendeiro deveria ser protegido. Preocupação que o Estado não teve ao receber as denúncias de jagunços dentro da fazenda, da destruição das lavouras, da apropriação indevida das terras da União. Enfim, a quem serve a Justiça?
Não se consegue acessar a decisão da juíza e nem ter acesso aos documentos que subsidiaram o pedido do fazendeiro; mas, a Polícia Federal acompanhada da Polícia Militar já se encontram no entorno do Acampamento.
Os acampados prometem resistir, pois, vêem que só eles cumprem as leis!
O Agravo de Instrumento proposto da outra vez para cessar a concessão de liminar em setembro/2011 até hoje não foi julgado pela Justiça Federal, ou seja, eles foram despejados e nada foi feito pela Justiça. Desta vez, eles prometem resistir, pois, não querem desistir de suas terras e do labor da produção, estão cansados de fazerem denúncias e elas não serem apuradas, de esperarem a Reforma Agrária e ela não acontecer.
O Estado de Rondônia é marcado por vários conflitos agrários, entre eles, o que nos envergonha até hoje: Massacre de Corumbiara, até quando iremos ver isso acontecer em nosso Estado?
Precisamos de todas as contribuições para evitar o confronto e tentarmos agravar a decisão antes que a ordem seja barbaramente cumprida.

(Lenir Correia Coelho – Advogada Popular - RENAP e Assessora da CPT RO)

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Rondônia: 17 pecuaristas na lista suja do trabalho escravo

Sede da empresa Construtora BS Ltda. em Nova Mutum,
cidade construída para os empregados e atingidos da Usina de Jirau, no Rio Madeira (Porto Velho RO)
Nas última lista suja do trabalho escravo, divulgada o dia 28 de dezembro de 2012, constam 22 nomes de Rondônia, entre empresas e proprietários. 
Destes, mais de duas terceiras partes, dezessete nomes, são de pecuaristas de criação de gado de corte. Nas atividades segue a construção civil, envolvendo uma empresa terceirizada das Usinas do Madeira: Construtora BS Ltda, responsável pela construção de Nova Mutum, que acabou declarando-se falida e abandonando os trabalhadores em Porto Velho.
Entre os municípios de Rondônia, destaca Porto Velho , com a metade dos nomes (11), Ariquemes (3), Guajará Mirim (2), Nova Mamoré (1), Cujubim (1), Cacaulândia (1), Pimenteiras do Oeste (1), Chupinguáia (1), Vilhena (1). Confira a lista por ordem alfabética:

Proprietário / Nome da propriedade / Localização/ Município/ Estado/ CNPJ ou CPF ou CEI (apenas os números) / Número de trabalhadores envolvidos / Ramo de atividade


Adalton Perez Varéa/  Fazenda São Francisco/  Linha C-60, Gleba Burareiro/  Ariquemes/ Rondônia (RO) 22144668272 1/  criação de bovinos

Antônio Alves da Silva/  Fazenda Tuliane/  Jaci-Paraná/ Porto Velho/ Rondônia (RO)/ 43806252220 8 Criação de bovinos

Bruce Barbosa Guerra/ Fazenda Sonho Meu/ Rod. BR 364, km 117,5, distrito de Jaci-Paraná/ Porto Velho Rondônia (RO)/  86512528468 4 / Criação de bovinos

Chaules Volban Pozzebon/  Fazenda Pedra Preta linha B 86, lote 225,/ Cujubim/  Rondônia (RO)/ 40893219215 22/ Criação de bovinos

Construtora BS Ltda. / - Rodovia BR-364, s/n, Km 816, Distrito de Jaci Paraná/  Porto Velho/  Rondônia (RO) 00521472000351 53/  Construção civil

Eplan Engenharia Planejamento e Eletricidade LTDA / - Zona Rural de Guajará Mirim/  área Pompeu Guajará Mirim/  Rondônia (RO)/ 02838407000541 9

Francisco Elder Marinho Araújo/  Fazenda São Franciso L 109, acesso IATA/  Guajará Mirim/  Rondônia/ (RO) 04057120220 4/ Criação de bovinos para corte

Francisco Silva Cavalcante/ Fazenda São Francisco/ Margem Esquerda do Igarapé Preto, Linha 101, Estrada do Núcleo Bandeirante, Distrito de Jaci Paraná/ Porto Velho/ Rondônia (RO)/ 04048652249 17/ Criação de bovinos para corte

Gerson Botelho de Frias/ Fazenda Pica-Pau/ Rod BR 364, Ramal Aspoty, Linha 01, Km 35, Vista Alegre do Abunã/ Porto Velho/ Rondônia (RO)/ 35929510253 6/ Criação de bovinos para corte

João Altair Caetano dos Santos/ Fazenda Rancho Colorado/ Rodovia BR 319, saída a 10 km, sentido Humaitá, do acesso à balsa, zona rural de Porto Velho (RO)/ Porto Velho/ Rondônia (RO) 36841323904 8/ Criação de bovinos para corte

José Pereira Barroso/ Fazenda Guará II/ Rod. BR-421, linha 26, km 5/ Nova Mamoré/ Rondônia (RO) 16304560206 5/ Cultivo de abacaxi.

Leão José Albuquerque Ferreira/ Fazenda Pica-Pau/ Rodovia BR-364, Ramal Aspoty, Linha 01, km 35, Vista Alegre do Abunã/ Porto Velho/ Rondônia (RO)/ 89033205572 1/ Criação de bovinos para corte

Liro Antônio Ost/ Fazenda Nova Querência/ Rod. BR 364, linha C 10, lote 32, zona rural/ Cacaulândia Rondônia (RO) 16309006053 7/ Criação de bovinos para corte

Locação de Máquinas e Construtora Primavera Ltda - ME/ Obra de reforma do Antigo Prédio do Tribunal de Justiça de Rondônia Av. Rogério Weber, 1872 / Alojamento: Rua Almirante Barroso, 503,/ Porto Velho Rondônia (RO) 09298249000108 5/ Construção Civil

Luciene Cani/ Fazenda Nova Descoberta/ Lote 45, setor 09, Gleba Corumbiara/ Chupinguaia/ Rondônia (RO) 00539628778 6/ Criação de bovinos para corte

Luiz Ney de Lima/ Fazenda Pedra Bonita/ Rod. BR-421, linha C-60, lotes 17, 35, 42 e 47, gleba 06, setor Bom Futuro/ Ariquemes/ Rondônia (RO) 52346374253 10/ Criação de bovinos para corte

Manoel Marchetti Ind. e Com. Ltda./  - Rodovia BR-364, Km 110, Distrito de Jaci Paraná/  Porto Velho Rondônia (RO) 84148436000546 15/  Extração de madeira

Manoel Roberto de Almeida Prado/ Fazenda Novo Horizonte/ Rodovia BR-364, Km76/77, à direita, Patrimônio São Lourenço/ Vilhena/  Rondônia (RO)/ 04804970100 1/ criação de bovino para corte

Mauro Nascimento dos Santos Barros (espólio)/ Fazenda América/ Rod. BR-364, km 230 - Rodovia do Boi, km 26 Porto Velho/ Rondônia (RO) 44010079568 23/ Criação de bovinos

Nilton Batista Ribeiro/ Fazenda São João/ Rodovia RO 257, km 28 (Fazenda Canaxoe)/ Ariquemes/ Rondônia (RO) 60306718553 6/ Criação de bovinos para corte

Roberto Demario Caldas/ Fazenda São Joaquim / Mequéns Zona Rural/ Pimenteiras do Oeste/ Rondônia (RO) 27656608915 219/ Criação de bovinos

Takao Hamano/ Fazenda Wakayama Rodovia BR 364, saída à altura do km 32/ Porto Velho/ Rondônia (RO) 23753544949 2/ Criação de bovinos para corte


Total: 22  Fonte: Campanha da CPT Contra o Trabalho Escravo e Repórter Brasil.

Rondônia, 31 anos: “O melhor é trabalhar e respeitar a terra que acolhe tantos brasileiros”


Padre Ton:  Trabalhar muito e respeitar a terra que acolhe tantos brasileiros é o melhor a fazer por Rondônia, disse o passado dia 04 de janeiro o deputado federal Padre Ton (PT), ao falar sobre o aniversário de 31 anos do Estado.
“Eu acredito no povo de Rondônia. Acredito nos filhos desse Estado, rica terra de oportunidades, e acredito na força de trabalho de migrantes que escolheram a região para viver, construir nova vida, e que inclusive já criam filhos nascidos nos nossos municípios. Por isso, o trabalho e o respeito à população é o melhor que a classe política pode oferecer a um Estado que acolhe tantos brasileiros”, diz o deputado Padre Ton, ele próprio natural de Oeiras (PI).
Para o deputado, as operações de “depuração da classe política realizadas nos últimos anos e que infelizmente atingiram pessoas do meu partido” são uma demonstração de que as instituições de Rondônia estão funcionando, particularmente o Ministério Público e a Polícia Federal, o que significa o amadurecimento de um corpo de servidores do Estado que se preocupam com a corrupção e estão empenhados em seu combate.
“Essas ações se traduzem em respeito à população, e espero que esse caminho não retroceda. Rondônia é um Estado rico, de pessoas que o desenvolvem com trabalho, que se orgulham da natureza e das oportunidades oferecidas, com potencial para uma economia equilibrada, para ter planejamento. Por isso, eu espero que todos os gestores de municípios e o governo do Estado possam sempre fazer o melhor para a população, levando mais saúde, educação, segurança, políticas sociais”, afirma Padre Ton.
Fonte: Assessoria. 

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Casal assassinado no PA Águas Claras de Vilhena

Casal morreu no PA Águas Claras no primeiro dia do ano. Foto Nano Labajos/Folha de Vilhena.
Os corpos do casal José Carlos Alves de Almeida e a esposa Fabiana Pereira de Souza foram assassinados no Assentamento Águas Claras. O casal morava na Linha 135 Kapa 40, do Assentamento Águas Claras como caseiros dum lote ocupado por um policial militar de Vilhena.
Segundo o site Rondoniagora pelo estado cadavérico do casal o homicídio aconteceu entre as 5 ou 6 horas da manhã do dia 1. A porta da frente do casebre tinha sinais de arrombamento e em frente ao sofá da sala havia um garrafão de vinho. 
O corpo de José Carlos estava na cozinha, próximo a porta que liga a casa aos fundos da propriedade e o corpo da mulher fora da casa.  Segundo o site os vizinhos disseram que as vítimas era pouco conhecidos e que moravam na chácara desde o início de setembro. O ocupante do lote teria pedido que ambos saíssem da casa até o dia 2 de janeiro.
Existe grande temor que a causa do crime seja agrária apesar de ter acontecido na noite de virada do ano. No local existe muita tensão depois que foi criado o Assentamento Águas Claras e o INCRA passou a notificar ocupadores sem o perfil de beneficiários da reforma agrária. Lideranças locais e até técnicos do INCRA de Pimenta Bueno receberam ameaças. Porém após as notificações mais nada foi feito pelo INCRA para retirar os ocupantes sem perfil para receberem terras. 
No local faz tempo que foi denunciado a desaparição dum vizinho e que o lote dele tinha sido tomado por um grupo perigoso. Os vizinhos estão aterrorizados e ninguém sai de casa de noite.

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Seagri, o PT sai os ruralistas entram

Evandro Padovani com Anselmo de Jesus atrás. Foto hojerondonia.
Após a saída de Anselmo de Jesus e do PT do governo do estado, Confúcio deu um giro de 90º na Seagri e na Emater nomeando na secretaria de estado de agricultura um representante dos ruralistas. A agricultura familiar sai, entra o agronegócio das monoculturas e do veneno.
Em entrevista do dia 27 de dezembro de 2102, Confúcio Moura confirmou a nomeação do presidente do sindicato patronal dos Produtores Rurais de Vilhena e Chupinguaia, Evandro Padovani, como o novo secretário de Estado da Agricultura (Seagri). Padovani é uma das caras mais conhecidas no estado da CNA (Confederação Nacional de Agricultura). Anselmo de Jesus (PT), irá assumir a vaga de Mauro Nazif (PSB), prefeito eleito de Porto Velho, como Deputado na Câmara Federal.