quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o tráfico de pessoas

8 de fevereiro de 2017 – acenda uma luz contra o tráfico de pessoas


Hoje, em ocasião da memória litúrgica de Santa Bakhita (1869-1947), primeira santa africana canonizada pelo Papa Joao Paulo II no ano de 2000, celebra-se a terceira edição do Dia mundial de Oração e Reflexão contra o tráfico de pessoas, com o lema: “São crianças, não escravos!”

De acordo com as últimas estatísticas oficiais das Nações Unidas, um terço das vítimas do tráfico são crianças. O número de pessoas traficadas que são menores de 18 anos, está constantemente aumentando no mundo inteiro. 
No mundo existem 168 milhões de crianças que trabalham. Mais da metade, 85 milhões, são empregadas em trabalhos perigosos. (OIT). O número de crianças envolvidas em conflitos armados aumentou-se para cerca de 300.000 na última década. A idade média das crianças-soldados é de 14 anos. 40% das crianças-soldados são meninas. (OIT) • No mundo existem 2 milhões de crianças que são sujeitas à prostituição no mercado global do comércio do sexo. (UNICEF).

Santa Josefina Bakhita é considerada a padroeira das vítimas do tráfico de pessoas, pois ela mesma sofreu na sua pele o drama da escravidão. Raptada e feita escrava ainda de criança, levará consigo o trauma ligado àquela humilhação e sofrimento até o final da vida. Nos seus últimos instantes, repetia a quem estava cuidando-a de “afrouxar as correntes, pois estavam pesadas”.
Como ela, muitas crianças hoje em dia levam as pesadas correntes da exploração sexual, do trabalho escravo, do envolvimento nos conflitos armados.

Em comunhão com todas as comunidades espalhadas pelo mundo inteiro, e pela intercessão de Bakhita, nos unimos hoje numa única corrente de oração, suplicando ao Deus da vida liberdade e dignidade para estes nossos irmãos e irmãs e pedindo força e sabedoria para continuar o trabalho de prevenção e enfrentamento contra este grave crime contra a humanidade.

Convidamos a todos e todas a acender uma luz contra o tráfico de pessoas.

Ir Chiara, referente da rede um grito pela vida em Porto Velho (RO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.