quinta-feira, 6 de abril de 2017

Papa recebeu líderes muçulmanos britânicos no contexto do ataque terrorista em Londres




Vaticano: «Entre irmãos, todos temos voz, todos devemos falar e escutar» - Francisco



Cidade do Vaticano, 05 abr 2017 (Ecclesia) – O Papa recebeu hoje, na Aula Paulo VI, um grupo de líderes religiosos muçulmanos do Reino Unido, numa iniciativa promovida pelo arcebispo de Westminster, D. Vincent Nichols, após o recente ataque terrorista em Londres.


De acordo com a Rádio Vaticano, durante o encontro, Francisco encorajou aqueles responsáveis a continuarem o seu trabalho, no diálogo com outros credos e culturas.

“O trabalho mais importante que a humanidade pode fazer hoje é o trabalho de ouvido, de nos ouvirmos uns aos outros. Escutar, sem pressa de dar respostas. Acolher a palavra do irmão, da irmã, pensar, e depois dizer a minha. A capacidade de ouvir é muito importante”, salientou o Papa argentino.

Desde o início do seu pontificado, o Papa Francisco tem feito do desenvolvimento do diálogo inter-religioso um dos seus grandes desígnios, sobretudo com o mundo islâmico.
No ano passado, Francisco recebeu no Vaticano o grande imã de Al-Azhar (Egito), Ahmed Al-Tayyeb, que lidera a mais importante instituição do Islão sunita, sediada no Cairo.
Um responsável que o Papa irá reencontrar em breve, no final de abril, quando visitar a mesquita de Al-Azhar numa iniciativa incluída no programa da sua viagem ao Egito, nos dias 28 e 29 deste mês.
Em Roma, Francisco e Ahmed Al-Tayyeb conversaram essencialmente sobre o compromisso comum das autoridades e dos fiéis das grandes religiões pela paz no mundo, e sobre a recusa da violência e do terrorismo.

O terrorismo que esteve mais uma vez em cima da mesa, nos últimos dias, com o atentado em São Petersburgo, na Rússia, e há duas semanas com o ataque levado a cabo em Londres, junto ao Parlamento britânico, que fez 5 vítimas incluindo o autor do atentado.
No seu encontro desta quarta-feira, com os líderes muçulmanos britânicos, o Papa reforçou a importância da via do diálogo e da partilha de soluções e estratégias para a busca da paz.

"Entre irmãos, todos temos voz, todos devemos falar e escutar para, com tranquilidade, buscarmos juntos um rumo novo. Quando se escuta e se fala, já se está no caminho”, sublinhou.

Francisco concluiu a audiência agradecendo aos responsáveis islâmicos o trabalho que têm vindo a realizar e pedindo-lhes para “rezarem” por si e pela sua missão.
JCP


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.